GRAGNANO

NUBANK

Camila Chisini

Guilherme Neumann

Nós entendemos o design como uma forma de pensar e projetar experiências relevantes e positivas na vida das pessoas, de maneira a criar vínculos fortes entre marcas/produtos/serviços e seu público.

cd-8-gragnano-cover
Breve Apresentação

Evoke (hoje Okta) é um estúdio de design com foco em branding e experiência de marca, situado em Porto Alegre, RS. Eu sou diretora criativa e sócia fundadora do estúdio, com formação em Design Visual pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, além de ter estudado Comunicazione Visiva na Politécnico de Turim, na Itália.

Nós entendemos o design como uma forma de pensar e projetar experiências relevantes e positivas na vida das pessoas, de maneira a criar vínculos fortes entre marcas/produtos/serviços e seu público. Focamos na qualidade da experiência e na percepção do usuário final dos projetos que realizamos. Marcas são compostas por elementos intangíveis, como seus valores, sua essência, suas emoções, e o nosso papel é justamente compreender a percepção desses fatores e traduzi-los em projetos visuais tangíveis que resultarão em experiências gratificantes.

Sabe-se que esse belo projeto é para uma marca fictícia, recebendo por outro blog o título de “Concepts We Wish Were Real”. Mas qual foi o propósito de sua criação? Ele foi baseado numa necessidade real de um cliente real ou serviu apenas como estudo?

O projeto Gragnano iniciou como um trabalho acadêmico para a disciplina de Design de Embalagem durante a faculdade, em parceria com a designer Natalia Lassance. O objetivo deste trabalho era desenvolver um projeto de embalagem para uma marca fictícia de massas italianas que apresentaria um caráter premium e requintado, com essência artesanal e caseira. Posteriormente, com a abertura do estúdio de design, optei por retrabalhar o projeto não só como forma de estudo de técnicas de tipografia, materiais e padronagens, como também uma forma de complementar o portfolio inicial da Evoke.

Esse é o primeiro projeto de embalagem do estúdio? Quais as principais diferenças entre o desenvolvimento da identidade das embalagens para os tradicionais projetos de identidade visual e branding?

Este foi um dos primeiros projetos de embalagem desenvolvido após a abertura da empresa e, apesar de ser um projeto fictício, retrata um dos serviços que oferecemos. O projeto já foi destaque em alguns blogs de design e costuma agradar bastante aos clientes, por isso mantemos este projeto pessoal em nosso portfolio.

A principal diferença no desenvolvimento de um projeto de embalagem é justamente a sua tangibilidade. Embalagens são muito mais concretas e mais presentes no cotidiano das pessoas e, assim sendo, estão em constante uso e contato com elas. Dessa forma, o desenvolvimento gráfico e visual do layout de embalagens e de sua própria identidade visual estão muito mais fortemente atrelados a sua estrutura, ao seu resultado físico, impresso, tátil, do que projetos comuns de identidade visual.

Qual foi o processo para chegar no resultado final da embalagem?

Após a determinação do briefing, foram feitas pesquisas com potenciais usuários a fim de verificar suas necessidades e expectativas em relação ao produto que estávamos desenvolvendo. A análise de similares nos permitiu verificar questões de usabilidade da embalagem, bem como identificar tendências visuais do mercado. Em seguida, definimos diretrizes projetuais e buscamos referências de estilo visual, para então, gerarmos alternativas estruturais e gráficas. Os protótipos e testes tanto de estrutura quanto dos elementos gráficos foram etapas importantes de verificação do desempenho da embalagem, permitindo a tomada de decisões para a finalização do projeto.

Supondo que o projeto fosse para uma marca real, quais seriam os desafios que o estúdio enfrentaria caso o projeto viesse a se tornar realidade? Nos referimos à normas para packaging no mercado nacional.

Caso o projeto se tornasse realidade, algumas questões deveriam ser retrabalhadas juntamente com o cliente de forma que o projeto se adaptasse as suas necessidades e aos seus processos de produção. Testes e protótipos seriam desenvolvidos diretamente na fábrica do cliente com o objetivo de verificar a praticidade e usabilidade da embalagem nos processos de empacotamento, de identificar o desempenho da embalagem no transporte, bem como de analisar a segurança e conservação do produto durante todo seu ciclo de vida.

Podemos perceber que essa é uma embalagem que se diferencia das demais encontradas nas gondolas de supermercado. Vocês conseguem imaginar o impacto que seria gerado sobre as vendas após a implementação real do projeto (percepção do público em relação à novas embalagens para produtos que usamos diariamente)?

Optamos por trabalhar com um estilo visual simples e limpo, com elementos fortes, que enfatizassem o caráter mais rústico do próprio material da embalagem, o papel kraft. As ilustrações são o principal elemento identificador entre a coleção de massas, evitando a tradicional exposição do produto por janelas ou transparências na embalagem. O diferencial competitivo da marca de massas Gragnano é justamente sua essência artesanal inspirada na tradição italiana. Acreditamos que esta composição de elementos consegue representar visualmente a essência do produto, apresentando potencial de venda entre os consumidores que o perceberiam como um produto premium com qualidade superior.

Entrevista conduzida por Regys Lima em 2015.

©2017 Creative Doc.   Twitter  |   Facebook  |   Instagram   |   Newsletter 

©2017 Creative Doc.   Twitter  |   Facebook  |   Instagram   |   Newsletter   |   Publicidade & Patrocinios

©2017 Creative Doc.  
Twitter  |   Facebook  |   Instagram   |   Newsletter 
Publicidade & Patrocinios